20111128

O que encobre as suas transgressões jamais prosperá. Proverbios 28:13

UMA HISTÓRIA QUE TODO CHEFE DEVE LER...


Um açougueiro estava em sua loja e ficou surpreso quando um cachorro entrou.
Ele espantou o cachorro, mas logo o cãozinho voltou. Novamente ele tentou espantá-lo, foi quando viu que o animal trazia umbilhete na boca.
Ele pegou o bilhete e leu: - 'Pode me mandar 12 salsichas e uma perna de carneiro, por favor. Assinado:'
Ele olhou e viu que dentro da boca do cachorro havia uma nota de 50 Reais.
Então ele pegou o dinheiro, separou as salsichas e a perna de carneiro,colocou numa embalagem plástica, junto com o troco, e pôs na boca do cachorro.
O açougueiro ficou impressionado e como já era mesmo hora de fechar o açougue, ele decidiu seguir o animal.
O cachorro desceu a rua, quando chegou ao cruzamento deixou a bolsa no chão, pulou e apertou o botão para fechar o sinal. Esperou pacientemente com o saco na boca até que o sinal fechasse e ele pudesse atravessar a rua.
O açougueiro e o cão foram caminhando pela rua, até que o cão parou em uma casa e pôs as compras na calçada. Então, voltou um pouco, correu e se atirou contra a porta. Tornou a fazer isso.
Ninguém respondeu na casa.
Então, o cachorro circundou a casa, pulou um muro baixo, foi até a janela e começou a bater com a cabeça no vidro várias vezes. Depois disso, caminhou de volta para a porta, e foi quando alguém abriu a porta e começou a bater no cachorro.
O açougueiro correu até esta pessoa e o impediu, dizendo:
-'Por Deus do céu,o que você está fazendo? O seu cão é um gênio!'
A pessoa respondeu: - 'Um gênio? Esta já é a segunda vez esta semana que este estúpido ESQUECE a chave!!!'
Moral da História:
' Você pode continuar excedendo às expectativas, mas para os olhos de alguns, você estará sempre
abaixo do esperado'
Qualquer um pode suportar a adversidade, mas se quiser testar o caráter de alguém, dê-lhe o poder.
Se algum dia alguém lhe disser que seu trabalho não é o de um profissional, lembre-se:
Amadores construíram a Arca de Noé e profissionais, o Titanic.
Quem conhece os outros é inteligente. Quem conhece a si mesmo é iluminado. Quem vence os outros é forte. Quem vence a si mesmo é invencível
PENSE NISSO!

20111125

Pois o tirano é reduzido a nada... Isaias 29:20

Um açougueiro estava em sua loja e ficou surpreso quando um cachorro entrou.

Ele espantou o cachorro, mas logo o cãozinho voltou. Novamente ele tentou espantá-lo, foi quando viu que o animal trazia umbilhete na boca.
Ele pegou o bilhete e leu: - 'Pode me mandar 12 salsichas e uma perna de carneiro, por favor. Assinado:'
Ele olhou e viu que dentro da boca do cachorro havia uma nota de 50 Reais.
Então ele pegou o dinheiro, separou as salsichas e a perna de carneiro,colocou numa embalagem plástica, junto com o troco, e pôs na boca do cachorro.
O açougueiro ficou impressionado e como já era mesmo hora de fechar o açougue, ele decidiu seguir o animal.
O cachorro desceu a rua, quando chegou ao cruzamento deixou a bolsa no chão, pulou e apertou o botão para fechar o sinal. Esperou pacientemente com o saco na boca até que o sinal fechasse e ele pudesse atravessar a rua.
O açougueiro e o cão foram caminhando pela rua, até que o cão parou em uma casa e pôs as compras na calçada. Então, voltou um pouco, correu e se atirou contra a porta. Tornou a fazer isso.
Ninguém respondeu na casa.
Então, o cachorro circundou a casa, pulou um muro baixo, foi até a janela e começou a bater com a cabeça no vidro várias vezes. Depois disso, caminhou de volta para a porta, e foi quando alguém abriu a porta e começou a bater no cachorro.
O açougueiro correu até esta pessoa e o impediu, dizendo:
-'Por Deus do céu,o que você está fazendo? O seu cão é um gênio!'
A pessoa respondeu: - 'Um gênio? Esta já é a segunda vez esta semana que este estúpido ESQUECE a chave!!!'
Moral da História:
' Você pode continuar excedendo às expectativas, mas para os olhos de alguns, você estará sempre
abaixo do esperado'
Qualquer um pode suportar a adversidade, mas se quiser testar o caráter de alguém, dê-lhe o poder.
Se algum dia alguém lhe disser que seu trabalho não é o de um profissional, lembre-se:
Amadores construíram a Arca de Noé e profissionais, o Titanic.
Quem conhece os outros é inteligente. Quem conhece a si mesmo é iluminado. Quem vence os outros é forte. Quem vence a si mesmo é invencível

20111122

"O preguiçoso fica em casa e diz: "Se eu sair, o leão me pega." (Provérbios 22:13)

Dia desses estava conversando com uma pessoa sobre as coisas que não realizamos na vida e tentando descobrir os motivos que nos levam a perder tantas oportunidades e chances que poderiam mudar o rumo da nossa existência. Chegamos a conclusão que a combinação desastrosa destes dois ingredientes é o principal fator que nos leva a desistir de viver a vida que temos à disposição para viver.

Muitas vezes não temos coragem de realizar algo não pela dificuldade do desafio ou pela possibilidade de fracasso. Não o fazemos justamente por causa da possibilidade de sucesso e pelos desdobramentos que acontecerão por causa dele. Nos acovardamos por pensar que, se der certo, teremos de assumir um compromisso com a sua continuidade. É aí que entra a preguiça, não queremos assumir o trabalho ou as mudanças que resultarão desse sucesso.
Muitos dizem que têm medo de evangelizar e terem a sua mensagem rejeitada; quando a suposta covardia é, na verdade, esconderijo da preguiça, pois ao pensar que se o evangelismo for bem sucedido, ele terá que discipular o novo convertido, gastando tempo em visitas, estudos, aconselhamento e envolvimento na vida de outra pessoa. Já pensou que, se der certo, você terá de cuidar de um monte de novos convertidos?
Quantas vezes seu pastor o desafiou para participar de um ministério na igreja e você saiu com a desculpa de que ainda não sabia se aquele era o seu dom? Sabendo que os dons se descobrem durante o exercício do seu serviço, você evita se envolver para evitar a mudança que a descoberta pode trazer à sua rotina. Já pensou se você acaba gostando e termina seus dias ajudando pobres e necessitados?
Não procura emprego, pois se achar terá de trabalhar. Não se encontra com as pessoas, pois se encontrar vai ter que se relacionar. Não aprende uma nova tarefa, pois se aprender poderá ter de assumi-la. Não confessa seus pecados, pois se o fizer terá de abandoná-los. Não diz para ninguém que é cristão, pois se disser vai ter de agir como tal.
Este é o tipo de vida que passa e não aproveita as recompensas que os desafios podem trazer. Com certeza cada desafio traz as suas conseqüências, mas melhor ter disposição de enfrentar os leões das conseqüências para alcançar as recompensas do que terminar como o escritor de Provérbios registrou: "O preguiçoso morre desejando muitas coisas porque se nega a trabalhar" (Provérbios 21:25)

GRAÇAS AO GRANDE AMOR D0 SENHOR É QUE NÃO SOMOS CONSUMIDOS.Lament3:22


Andando pela net fui achando...






Da para refletir nelas...

20111121

SENHOR DEUS QUANTAS MARAVILHAS TENS FEITO. Salmo 40:5

Noah e Rbewlytha



Jovens Haloin
 

O abraço

A chegada a Manain

Minhas Mãos e as Artes

"Os céus proclamam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos." Salmos 19:1

Depoimento do Cientista (A. CRESSY MORRISON - Ex-presidente da Academia de Ciências de Nova York)

"NÓS AINDA ESTAMOS NO AMANHECER da era científica, e todo o aumento da luz revela mais e mais a obra de um Criador inteligente. Nós fizemos descobertas estupendas; com um espírito de humildade científica e de fé fundamentada no conhecimento estamos nos aproximando de uma consciência de Deus.
Eis algumas razões para minha fé:
Através da lei matemática podemos provar sem erro que nosso universo foi projetado e foi executado por uma grande inteligência de engenharia.
Suponha que você coloque dez moedas de um centavo, marcadas de um a dez, em seu bolso e lhes dê uma boa agitada. Agora tente pegá-las na ordem de um a dez, pegando uma moeda a cada vez que você agita o bolso.
Matematicamente sabemos que a chance de pegar a número um é de um em dez; de pegar a um e a dois em seqüência é de um em 100; de pegar a um, dois e três em seqüência é de um em 1000 e assim por diante; sua chance de pegar todas as moedas, em seqüência, seria de um em dez bilhões.
Pelo mesmo raciocínio, são necessárias as mesmas condições para a vida na Terra ter acontecido por acaso.
A Terra gira em seu eixo 1000 milhas por hora no Equador; se ela girasse 100 milhas por hora, nossos dias e noites seriam dez vezes mais longos e o Sol provavelmente queimaria nossa vegetação de dia enquanto a noite longa gelaria qualquer broto que sobrevivesse.
Novamente o Sol, fonte de nossa vida, tem uma temperatura de superfície de 10.000 graus Fahrenheit, e nossa Terra está distante bastante para que esta "vida eterna" nos esquente só o suficiente!
Se o Sol desse somente metade de sua radiação atual, nós congelaríamos, e se desse muito mais, nos assaria.
A inclinação da Terra a um ângulo de 23 graus nos dá nossas estações; se a Terra não tivesse sido inclinada assim, vapores do oceano mover-se-iam norte e sul, transformando continentes de gelo.
Se nossa lua fosse, digamos, só 50.000 milhas mais longe do que hoje, nossas marés poderiam ser tão enormes que duas vezes por dia os continentes seriam submergidos; até mesmo as mais altas montanhas se encobririam.
Se a crosta da Terra fosse só dez pés mais espessa, não haveria oxigênio para a vida.
Se o oceano fosse só dez pés mais fundo o gás carbônico e o oxigênio seriam absorvidos e a vida vegetal não poderia existir.
É perante estes e outros exemplos que NÃO HÁ UMA ÚNICA CHANCE, em um bilhão, de que a vida em nosso planeta seja um acidente.
É cientificamente comprovado o que o salmista disse:
"Os céus declaram a Glória de Deus e o firmamento as obras de Suas mãos."

20111108

"Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento." Lucas 15:7

Em uma cena do filme Ironweed, os personagens representados por Jack Nicholson e Meryl Streep tropeçam em uma velha mulher esquimó deitada na neve, provavelmente embriagada.
Intoxicados eles mesmos, discutem o que deveriam fazer com a mulher.
-Ela está bêbada ou é uma vadia? Nicholson pergunta.
-Apenas uma vadia. É o que tem sido a vida inteira.
-E antes disso?
-Era uma prostituta no Alasca.
-Ela não pode ter sido uma prostituta a vida inteira. E antes disso?
-Eu não sei. Apenas uma menininha, eu acho.
-Bem, uma menininha é alguma coisa. Não é uma vadia e não é uma prostituta. É alguma coisa. Vamos recolhê-la.
Os dois vagabundos viram a mulher esquimó por meio das lentes da graça.
Onde a sociedade veria apenas uma vadia e uma prostituta, a graça viu 'uma menininha', uma pessoa feita à imagem de Deus, não importa quão desfigurada essa imagem estivesse.
O cristianismo tem um princípio: 'Odeie o pecado, mas ame o pecador', que é mais facilmente pregado do que praticado.
Se os cristãos pudessem simplesmente recuperar essa prática, tão preciosamente modelada por Jesus, avançaríamos bastante no cumprimento de nossa vocação como despenseiros da graça de Deus.
Textos extraídos do livro Maravilhosa Graça
Philip Yancey

20111101

'E assentar-se-á como fundidor e purificador de prata...' Malaquias3:3

O versiculo acima citado intrigou uma das mulheres de um estudo bíblico e elas ficaram pensando o que essa afirmação significava em relação ao caráter e a natureza de Deus. Uma delas ofereceu-se para descobrir sobre o processo de refinamento da prata para o próximo estudo bíblico.
Naquela semana, a mulher ligou para um ourives e marcou um horário para assistí-lo trabalhar. Ela não mencionou a razão do seu interesse e só disse estar curiosa para conhecer o processo.
Ela foi assistí-lo. Ele pegou um pedaço de prata e o segurou sobre o fogo, deixando-o esquentar.
Ele explicou que, no refinamento da prata, é preciso que segure-se a mesma bem no centro da chama, onde é mais quente e queimam-se as impurezas.
A mulher pensou sobre Deus, que às vezes, segura-nos em situações 'quentes' e pensou novamente no versículo: 'E assentar-se-á como fundidor e purificador de prata...
Ela perguntou para o artesão se ele tinha mesmo que ficar sentado o tempo todo na frente do fogo enquanto a prata estava sendo refinada. Ele disse que sim; que não somente ele tinha que ficar lá, segurando a prata, mas que ele tinha que, também, manter seus olhos na mesma o tempo todo que ela estivesse nas chamas. Se a prata ficasse um minuto a mais no fogo, seria destruída.
A mulher ficou em silêncio por um momento. Então, ela perguntou: 'Como você sabe quando a prata está totalmente refinada?'
Ele sorriu e disse: 'Ah, isso é fácil... É quando eu vejo minha imagem nela.'
Se hoje você está sentindo o calor do fogo, lembre-se que os olhos de Deus estão sobre ti, e que oSenhor vai ficar cuidando até que Ele veja a imagem dEle refletida em você.