20130421

"Ao Único que faz grandes maravilhas, porque a sua benignidade dura para sempre" Salmos 136.4


Em uma das catedrais da Inglaterra, existe uma  bela janela por onde penetram os raios solares.
 Ela  apresenta fatos e personagens do Antigo e do Novo Testamento e as verdades e doutrinas gloriosas da revelação  Cristã.
 Esta janela foi fabricada por um artista utilizando apenas vidros quebrados que haviam sido descartados por um outro artista.
 Grandes têm sido as nossas aventuras ao percorrer as estradas de nossos sonhos.
Nem sempre os caminhos são floridos e muitas vezes não conseguimos sentir o aroma das flores simplesmente porque elas não  cresceram por onde passamos.
 Encontramos somente pedras  que  machucam nossa perseverança, espinheiros que ferem nossa fé, poeira e lama que maculam os nossos anseios.
Tudo parece contribuir para que desanimemos e o castelo de nossos ideais, em ruínas,  só nos mostram
cacos e mais cacos de desesperança.
 Devemos, então, desistir de todos os nossos sonhos depois de experimentar seguidos insucessos?
Devemos nos conformar  com a derrota? Claro que não!
 O Artista Maior, o Grande Criador, pode trabalhar em nossas vidas usando simplesmente os cacos que julgávamos sem valor e descartáveis após inúmeros fracassos e decepções.
 Quando tudo parece não ter jeito e sem solução, o Senhor opera grandes maravilhas transformando os pedaços em uma maravilhosa obra de arte, uma jóia de grande valor.
 A velha natureza, sem qualquer beleza começa a tomar forma e brilho, irradiando o fulgor e a glória do nosso Senhor Jesus Cristo.
 Você acha seu viver sem  nenhum  atrativo?
Deixe o Senhor operar em sua vida e logo ela começará a brilhar iluminando tudo ao redor.

20130412

"Amados, se Deus assim nos amou, nós também devemos amar-nos uns aos outros" (1 João 4:11).


Gideon Alan Pirrello estava distribuindo folhetos bíblicos
em uma Casa de Saúde em 14 de março de 1992. 

Ele perguntou ao diretor a faixa de idade dos internos e este respondeu que haviam pessoas desde os 23 anos até 100 anos de idade.

Alan ficou curioso por saber o que fazia um jovem de 23 anos
em uma Casa de Saúde e pediu para visitá-lo. Soube que
estava ali já fazia sete anos, desde que, aos 15 anos, havia
sido atropelado por um caminhão. Seu nome era Ronato e
estava em coma profundo. Pirrello leu para ele uma porção
das Escrituras e falou ao corpo imóvel sobre o amor de Jesus
para com ele, perguntando se desejava receber o Salvador em

seu coração. 
Todos ficaram surpresos ao ver que lágrimas 
começaram a rolar sobre seu rosto. As enfermeiras disseram 
que jamais o viram chorar em qualquer situação.

Como é importante para nós saber que Deus nos ama

incondicionalmente. Sejamos bons ou maus, santos ou impuros,

Deus nos ama com tal intensidade que ofereceu Seu próprio Filho para morrer em nosso lugar. Ele tem o melhor para nossas vidas e deseja ardentemente que recebamos tudo que


tem preparado para que sejamos felizes e abençoados.
Quando abrimos o nosso coração para o amor do Senhor, desfrutamos da Sua graça maravilhosa. 

Quando mostramos indiferença ao Seu amor, perdemos tudo de bom que Ele nos

preparou, não porque Ele não nos deseja abençoar, mas porque Lhe viramos as costas e não percebemos as maravilhas que nos oferece simplesmente porque preferimos os enganos e


armadilhas do mundo. 
As bênçãos estão muito perto de nós e nós estamos muito longe delas.


Quando o amor de Deus se mostra real em nossas vidas, passamos a desejar, com ardor, compartilhá-lo com todos que encontramos. 

Mesmo que a aceitação possa parecer impossível, 
como no caso do jovem de nossa ilustração, não podemos 
perder nenhuma oportunidade.
 A nossa função é falar, 
testemunhar, distribuir.
 A função de convencer, transformar, 
santificar, é do Espírito do nosso Deus.

Você já falou para alguém, hoje, do amor do Senhor?